Mayaro: O que é? Como é a transmissão?

Mayaro: O que é? Como é a transmissão?

O mosquito Aedes aegypti, popularmente conhecido no Brasil como mosquito da dengue, já é um velho conhecido. Mas mais do que a dengue, ele passou a transmitir outras doenças como a Zyka, A Chikungunya e a que tem sido falada mais atualmente, a febre do Mayaro. Você já conhece? Não? Contamos tudo o que você precisa saber para se proteger desta nova ameaça!

O que é a febre do Mayaro?

É uma doença que se caracteriza principalmente por apresentar um estado febril. Ela é conhecida como um arbovírus, isso quer dizer que ele necessita de um animal artrópode para ser transmitida as pessoas. Este vírus foi identificado pela primeira vez no ano de 1954 em Trinidad e Tobago e logo no ano seguinte já foi observado um surto da doença em território brasileiro. É comumente encontrado em florestas úmidas e tropicais da América do Sul, porém, já foi encontrada na América do Norte, em Louisiana, em aves. A infecção causa por este dia resulta em uma doença aguda que dura cerca de três a cinco dias.

Como a febre é transmitida?

O vírus é adquirido através da picada de algumas espécies de mosquitos diferentes, tais como: Culex, Aedes, Psophora e Sabethes. O que causa preocupação é o fato do mosquito Aedes sem uma espécie recorrente em todo o país. Vale lembrar que a doença transmitida por este vírus é muito parecida com a febre Chicungunya, que por sua vez lembra bastante a dengue, visto que os três são transmitidos pelo mesmo mosquito.

Quais os sintomas desta febre?

O que se sabe é que os sintomas aparecem de um a três dias após a pessoa ser infeccionada e a pessoa apresenta curtos períodos de febre, dores frequentes de cabeça, nos músculos, nos olhos e nas articulações, juntamente com calafrios, tontura, náusea, inchaço nos tecidos perto das articulações e erupções avermelhadas por todo o corpo.  Em alguns casos foi observado a intolerância a luz.  Estes são sintomas comuns que podem ser confundidos com a dengue ou a Chicungunya, mas na Mayaro as dores e inchaços nas áreas da articulações costumam ser mais fortes e podem durar até meses.

Teve casos de Mayaro no Brasil?

Sim, foram encontrados casos aqui.  Nos períodos entre o mês de dezembro de 2014 e junho de 2015 encontraram 197 casos  de febre do Mayaro nas regiões Norte e Centro-Oeste, es especial nos estados de Goiás, Pará e também Tocantins. Nos ano de 2016 cerca de 66 casos foram registrados no estado de Goiás até o mês de fevereiro. Porém, os casos foram apenas em matas e não houveram registro de transmissões urbanas.

Já existe algum tratamento para a febre no Brasil?

Não, não existe. Não foram criadas vacinas nem tratamentos para a febre, os médicos trabalham apenas no tratamento dos sintomas apresentados. Médicos americanos afirmam que ainda existem poucos estudos sobre o vírus para que alguma medicação seja criada.

Como saber a diferença entre Dengue, Zika, Mayaro ou Chikungunya?

O quadro clínico é extremamente parecido, então a primeira vista pode ser difícil de diferenciar. Será necessário que o médico peça exames laboratoriais para confirmar qual das doenças é a do paciente.

Como posso me proteger da febre do Mayaro?

O mais importante é colocar em prática todas as formas de prevenção do mosquitos Aedes que todos os brasileiros já conhecem, tais como: evitar a água parada, colocar areia nos pratinhos de planta, colocar o lixo em sacolas bem fechadas e promover a limpeza de terrenos baldios, manter tonéis/barris e a caixa de água bem tampados, entre outros.

Outra forma importante de proteção é evitar as picadas de mosquito. Você pode colocar telas em suas janelas, mosquiteiros nas camas, principalmente nos berços dos bebês. Por fim, passe repelentes para mosquitos transmissores.

Este artigo foi útil para você conta você? Conta pra gente aqui nos comentários!

Replies: 0 /
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Post Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *